43575a94bae175aa267cc2528ab4c262As pessoas são como a Fênix, que era  um pássaro lendário da mitologia grega, que morria, mas depois de algum tempo renascia das próprias cinzas. Assim como ela, encerramos ao longo da vida várias etapas, vários ciclos ou projetos, como por exemplo, o fim de um relacionamento,  demissão, perda de um companheiro ou companheira, perda de um ente querido, fim de uma amizade, mudança de emprego ou de cidade, etc.

E assim como a fênix, nesses momentos queimamos como brasa, com dor, com saudades, por medo ou insegurança, mas depois dessa fase, temos condição de renascer das cinzas e ter uma vida nova, com novas oportunidades e novas possibilidades. Quando não enfrentamos o fim, não vivemos a dor e o luto, não teremos oportunidade de nos renovar. Crescermos nas frustações, nos desafios, nas perdas, ali percebemos o quanto podemos mudar com a dor, o quanto somos forte.

É muito importante que o recomeço tenha uma direção e que ela seja a valorização pessoal, o crescimento emocional, intelectual e profissional. Não fique esperando o fim com medo de enfrentar o sofrimento, viva o presente, curta o máximo o que está fazendo ou  com quem está vivendo e se no futuro o fim chegar, viva ele também porque é o seu tempo presente e como a fênix renasça  para vida e para felicidade.

Autor: Luciano da Rocha Fogaça – Psicologia Clínica

Artigos similares

Sem comentários

Deixar uma resposta