Adultos (20 a 60 anos)

A alimentação adequada do adulto é fundamental para a manutenção da saúde e do peso corporal, evitando o surgimento de doenças como diabetes, hipertensão, entre outras e além de carências nutricionais. Os requerimentos energéticos são estimados levando em consideração a prática de atividade física, a massa corporal e a idade, bem como o estado fisiológico (presença de patologias e gravidez ou lactação, no caso das mulheres).

Terceira Idade (a partir de 60 anos)

Os idosos nesta fase apresentam falta de apetite e baixo consumo de alimentos, o que pode ser corrigido com a oferta de alimentos com alta densidade energética (mais calóricos) e bem temperados. As dificuldades de mastigação, deglutição e digestão podem ser corrigidas com a oferta de alimentos com a consistência modificada (pastosa, branda, etc..) em refeições pouco volumosas, sempre analisando a necessidade de cada indivíduo. Podem surgir restrições de ordem médica, devidas à presença de algumas patologias (diabetes, hipertensão, insuficiência renal, cardiopatias, etc…), que precisam ser consideradas durante o planejamento alimentar.

Nutricionista Clínica Maiara Cristina – CRN10/6236

Artigos similares

Sem comentários

Deixar uma resposta